• Prêmio de boias práticas 2017
  • Programa de Estágio
  • Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste

Notícias

16/03/2017 17:50

Eliana Rolemberg, militante dos direitos humanos, recebe título de cidadã baiana

A socióloga Eliana Rolemberg recebeu nesta quinta-feira (16), na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o título de cidadã baiana. A solenidade de homenagem, proposta pela deputada Neusa Cadore, contou com a presença de representantes dos movimentos de luta pela terra, de defesa dos direitos humanos, da criança e do adolescente, de mulheres e dos povos e comunidades tradicionais, além de familiares da homenageada. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) participou do evento, que lotou o plenário da casa.

A titular da Sepromi, Fabya Reis, ressaltou a ampla trajetória política da socióloga, marcada pela defesa dos segmentos vulneráveis e luta pela justiça social. “A caminhada de Eliana representa o coletivo das lutas sociais, que se tornou um compromisso de sua vida. Trata-se de alguém que conhece a importância da democracia no nosso país e lutou por ela. A vida desta militante é um exemplo de luta pela reforma agrária e pela promoção da igualdade racial”, disse a secretária. Reis ainda lembrou das contribuições decisivas de Eliana para a construção do Marco Legal das Organizações da Sociedade Civil, cujas diretrizes têm baseado a política de editais da Sepromi.

"Esse evento é, realmente, uma homenagem à nossa luta coletiva. Aqui estão reunidos diversos movimentos engajados. Que continuem firmes na luta e sem perder o rumo. Dedico este momento às mulheres, à juventude negra e aos militantes que continuam acreditando nas batalhas. Seguiremos defendendo valores e os direitos humanos. Que a Bahia ajude o Brasil a respeitar direitos e cumprir a nossa Constituição”, disse Eliana, destacando ainda o papel da educação para a formação de cidadãos críticos e na construção de um Brasil verdadeiramente democrático. Ela também pontuou a necessidade de fortalecimento das pautas do combate ao racismo e à intolerância religiosa.

Mais sobre Eliana - Ex-presa política, Eliana chegou à Bahia nos anos 1980, após viver o período difícil da ditadura militar. Depois de passar por vários movimentos sociais, se tornou diretora da Coordenadoria Ecumênica de Serviços (CESE), onde teve um papel de destaque no fortalecimento do diálogo inter-religioso no Brasil. Sua militância tem significativa contribuição para a emancipação das populações mais vulneráveis e para o desenvolvimento do nosso estado. Nos últimos anos, Eliana tem se dedicado à efetivação do Marco Legal das Organizações da Sociedade Civil.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.