• Prêmio de boias práticas 2017
  • Programa de Estágio
  • Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste

Notícias

18/03/2017 09:50

Sepromi participa do lançamento de livro sobre a Ditadura Militar

A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) participou, nesta quinta-feira (16), do lançamento da publicação "A repressão policial-militar no Brasil - Um livro chamado João", no Museu de Arte da Bahia, em Salvador. O evento atraiu militantes de defesa dos direitos humanos, integrantes de movimentos de luta pela terra, sindicalistas, estudantes, educadores, dentre outros segmentos.

O livro reúne textos de ex-presos políticos, a exemplo de Aton Fon Filho e Manoel Cyrillo, que registraram o período da passagem na Casa de Detenção de São Paulo e suas estratégias de resistência ao regime ditatorial. A obra, que passou 40 anos na clandestinidade, torna-se atualizada para debates sobre a luta pela liberdade política e debates nas instâncias acadêmicas e da sociedade civil organizada. Na opinião da titular da Sepromi, Fabya Reis, “a edição contribui de maneira significativa para a reflexão acerca da luta de classes e a defesa da democracia”.

Para Aton Fon Filho, as torturas e o tempo vivido na cadeia e as narrativas em cada página do livro, deixam um importante legado, sobre tudo à juventude. “Acreditamos que todo espaço é uma oportunidade para a luta revolucionária", afirmou, pouco antes da sessão de autógrafos. Além de Aton e Manoel Cyrillo, participam da obra os ex-presos políticos Paulo Vannucchi, Hamilton Pereira da Silva, Carlos Lichtszejn, Celso Horta, Gilberto Luciano Beloque, José Carlos Vidal e Reinaldo Morano Filho. Todos foram militantes da Ação Libertadora Nacional (ALN), do Movimento de Libertação Popular (Molipo) ou da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR).

Arquivo anexado:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.