• Prêmio de boias práticas 2017
  • Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Banner Recadastramento do Servidor

Notícias

13/06/2017 13:00

Sepromi destaca Programa Partiu Estágio como política afirmativa

Os primeiros mil universitários do grupo de 2.410 estudantes convocados por meio do programa Partiu Estágio já começam a trabalhar, nesta semana, como estagiários em órgãos e entidades da Administração Pública Estadual direta e indireta, na capital e no interior. Eles formalizaram a contratação, nesta terça-feira (13), durante evento realizado em Salvador, com a participação do governador Rui Costa. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) participou do ato.

O objetivo é garantir aos jovens que estão cursando o Ensino Superior uma experiência no mercado de trabalho, em sua área de atuação. O total de convocados para o programa é composto majoritariamente por mulheres (67%) e candidatos pretos ou pardos (86%). Dentre as prioridades de seleção estavam a passagem pela rede pública de ensino e a inscrição no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico).

O governador Rui Costa destacou que o programa se consolida como uma política pública transparente e democrática. "Ao longo dos próximos dias outros estagiários entregarão seus documentos, somando mais de dois mil selecionados. Os resultados estão sendo alcançados. Saber que a maioria são negros e mulheres tem grande relevância. Isso significa que está havendo uma inversão de prioridades, inclusão e igualdade de oportunidades", enfatizou Rui, ressaltando, ainda, outras iniciativas como o Primeiro Emprego e Mais Futuro, todos voltados à juventude baiana, com foco nos estudantes de menor renda.

Ação afirmativa - A titular da Sepromi, Fabya Reis, disse que a ação tem impacto direto na vida de jovens negros, cumprindo significativamente recomendações do Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa. “Temos um público formado em grande maioria pela juventude negra, que precisa, com a criação de oportunidades, ocupar estes espaços importantes. Trata-se de uma política afirmativa da qual temos grande satisfação em participar”, disse a secretária.

Em seu artigo 46 o Estatuto aponta que “A implementação de políticas públicas voltadas para a promoção da igualdade no acesso da população negra ao trabalho, à qualificação profissional, ao empreendedorismo, ao emprego, à renda e ao desenvolvimento econômico é de responsabilidade do Estado”.

O titular da Secretaria da Administração (Saeb), Edelvino Góes, reforçou as particularidades do Partiu Estágio afirmando que programa é, acima de tudo, um instrumento de inclusão social. "Dar mais direitos a quem mais precisa. Será uma vivência prática somada ao conhecimento teórico", informou o gestor, explicando que 60 órgãos foram envolvidos em todo o processo, considerando a capital e o interior do estado, com registro de grande procura pelas vagas. Em 22 dias foram contabilizados cerca de 20 mil inscritos.

Saiba mais
- O programa Partiu Estágio, cujas inscrições ocorreram entre abril e maio deste ano, é voltado para universitários de instituições estaduais, federais e particulares situadas na Bahia, a partir de 16 anos, regularmente matriculados em curso presencial e que tenham concluído pelo menos 50% da graduação. Entre os contratados nesta terça, 750 são universitários de Salvador e região metropolitana e 250 de municípios do interior. As listas de chamamento estão sendo divulgadas no site da Secretaria da Administração do Estado (Saeb).
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.