• Prêmio de boias práticas 2017
  • Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Banner Recadastramento do Servidor

Notícias

29/08/2017 10:00

Medalha Zumbi dos Palmares é outorgada à secretária da Sepromi

O Plenário Cosme da Farias, na Câmara Municipal de Salvador, ficou lotado nesta segunda-feira (28), durante a cerimônia de outorga da medalha Zumbi dos Palmares à titular da Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis. A honraria foi instituída em 2005 com o objetivo de reconhecer a atuação de personalidades baianas pelo combate ao racismo, à intolerância religiosa e em defesa das políticas afirmativas para a população negra.

A secretária, que assumiu a titularidade da Sepromi em 2016, destacou que a homenagem é um reforço às convicções e compromissos do trabalho das coletividades. “É uma grande honra receber esta medalha que leva o nome do grande herói Zumbi dos Palmares, um líder que fez de nós herdeiros da luta do povo negro contra o racismo e o machismo. Os ideais de Zumbi, portanto, permanecem vivos e atuais, motivando a atuação pelas políticas afirmativas pelas esferas governamentais e de quem vem construindo esse caminho na sociedade civil”, destacou Fabya Reis.

O proponente da homenagem, vereador Moisés Rocha, a medalha é uma estratégia de reparação à invisibilidade histórica dada ao conjunto das lideranças negras da Bahia. “É o reconhecimento a quem tem o compromisso com a luta do movimento social negro. Destacamos aqui, inclusive, a atuação da secretária em defesa da educação como instrumento para emancipação e empoderamento do povo negro. Sua atuação tem destaque na luta em defesa da reforma agrária e da reparação à população negra”, pontuou o parlamentar.

“Trata-se de uma homenagem extremamente importante, num mês emblemático para o povo negro, o Agosto da Igualdade, quando é entregue a honraria mais significativa desta casa legislativa”, ressaltou Antônio Carlos dos Santos, o Vovô do Ilê, representando o movimento negro baiano. Ele destacou, ainda, a necessidade de continuidade da luta pela juventude, no esforço para “transformar a vida do povo negro da Bahia”, através da ocupação dos espaços de poder e da representatividade.

Presenças representativas - O evento reuniu um público representativo na Câmara Municipal, agregando familiares, amigos, militantes do movimento negro, das instâncias acadêmicas, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), do movimento de mulheres e LGBT. Comparecem, ainda, artistas e representantes das religiões de matriz africana e da luta pela diversidade religiosa, dirigentes de órgãos e secretarias estaduais, dentre outros setores.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.