• Prêmio de boias práticas 2017
  • Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Banner Recadastramento do Servidor

Notícias

11/10/2017 11:20

Cléia Costa é empossada como coordenadora executiva na Sepromi

Um ato realizado nesta terça-feira (10), em Salvador, marcou a integração da advogada e procuradora aposentada do Estado, Cléia Costa dos Santos, à equipe da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi). O evento, ocorrido na sede da pasta, reuniu colaboradores da secretaria, lideranças do movimento negro, representantes de órgãos parceiros e parlamentares. Cléia assumiu a Coordenação de Promoção da Igualdade Racial (CPIR), que anteriormente tinha à frente Antônio Cosme Lima, agora na assessoria especial do Gabinete.

A titular da Sepromi, Fabya Reis, destacou que o momento representa um importante processo de renovação da secretaria. “Estamos dando um novo passo, somando à nossa equipe uma mulher cuja trajetória contribuiu imensamente para a construção do Estatuto de Promoção da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa da Bahia e de outros marcos regulatórios no campo social. Destacamos os compromissos históricos de Cléia Costa como uma cidadã e profissional que encarou importantes desafios na garantia e consolidação das políticas públicas que têm chegado à população baiana”, ressaltou.

“Assumo novos desafios na Sepromi com o compromisso e dever de efetivar o princípio da promoção da igualdade. Trago meus acúmulos e habilidades para acrescentar a todas as experiências desta casa”, afirmou Cléia Costa, ao lado de familiares, amigos e colegas de trabalho. O evento ainda contou com a presença de integrantes do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN).

Mais sobre Cléia Costa - A nova coordenadora da CPIR é advogada e procuradora aposentada do Estado. Ingressou na Procuradoria Geral do Estado (PGE) aos 23 anos como uma das primeiras mulheres negras a ocupar a função. Em sua trajetória presidiu, inclusive, a Associação de Procuradores do Estado da Bahia (APEB).

Dentre as contribuições na proposição e construção de políticas afirmativas está a passagem pelo Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN), cadeira que ocupou representando a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Também colaborou intensamente no assessoramento a comunidades quilombolas, aos povos de terreiro, bem como ao Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública Intermunicipal (Sindilimp).

Tem importantes contribuições no campo da literatura, tendo lançado o livro “Tecendo Nova Administração Pública: Reinventando Práticas Democráticas”, que trata de instrumentos de gestão do Estado, com sua descentralização envolvendo novos atores, modelando instrumentos administrativos baseados na valorização do diálogo com o cidadão.

Em conjunto com o advogado e professor Sérgio São Bernardo, é organizadora do livro “Comentários ao Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia”, lançado em Salvador e no município de Cachoeira, integrando a programação da Sepromi na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica).

Dentre as honrarias e títulos ao longo da trajetória está a medalha Zumbi dos Palmares, outorgada em 2016 pela Câmara de Vereadores de Salvador, como reconhecimento pela sua atuação na luta pelo combate ao racismo e à intolerância religiosa na capital baiana.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.