• banner 13 de maio
  • Mutirão de Cirurgias
  • RH Bahia

Notícias

08/02/2018 18:00

Ações do Governo combatem racismo, intolerâncias e violência no Carnaval

Diversos órgãos estaduais atuarão, pelo terceiro ano consecutivo, durante o Carnaval de Salvador para combater o preconceito e orientar foliões e trabalhadores a denunciar crimes de racismo, exploração do trabalho infantil, violência contra a mulher, estupro, intolerância religiosa e violação dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT). Aberto nesta quinta-feira (8), o posto de atendimento funciona na sede da Defesa do Consumidor (Procon-BA), na Avenida Carlos Gomes, centro da capital.

As ações de combate ao racismo serão realizadas pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), repetindo a experiência de anos anteriores. Além de posto fixo, as ações incluem equipes itinerantes nas ruas. Em 2017, por meio deste trabalho, foram realizadas 849 abordagens. Este ano os serviços serão reforçados por meio da Unidade Móvel do Centro de Referência Nelson Mandela, que percorrerá circuitos e carnavais de bairro. Os trabalhos serão realizados entre 14 e 22h.

“Esta é uma ação estratégica de reforço à atuação do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela. Trata-se de um trabalho integrado ao conjunto de ações de outras secretarias parceiras, no âmbito da Rede de Combate ao Racismo”, explica a secretária Fabya Reis, no evento que contou com representações do poder público e da sociedade civil, a exemplo da Defensoria Pública do Estado (DPE) e Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN).

O posto fixo funciona em parceria direta com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS). A Defensoria e o Ministério Público estaduais também acolherão denúncias no local. “Nós estamos inaugurando aqui o plantão integrado, para justamente ter um espaço de denúncia, não só do racismo, mas também da exploração sexual e do trabalho infantil”, afirma o titular da SJDHDS, Carlos Martins. Ele ressalta “a importância da denúncia, além das medidas tomadas no acolhimento às pessoas que sofreram a violência, bem como a punição exemplar para aquele que cometeu”.

Por telefone, as denúncias de violação de direitos de crianças e adolescentes podem ser feitas pelo Disque 100. Já para os casos de racismo durante a festa, a população pode ligar para o 71 3117-7448 e 0800 284 00 11.

Atenção às mulheres

A Campanha Respeita as Mina, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), contará também com duas unidades móveis, no bairro de Ondina e na Praça Municipal, para prestar orientações às mulheres e ajudá-las a identificar o que é assédio. Queixas poderão ser prestadas nas Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deam), em Brotas e Periperi, e o atendimento médico a casos de estupro poderá ser feito no Hospital da Mulher, no bairro de Roma.

A abertura dos trabalhos aconteceu na tarde desta quinta-feira (8), com a presença das secretárias da SPM, Julieta Palmeira, da Sepromi, Fabya Reis, além do titular da Defensoria Pública do Estado, Clériston Macêdo.

“Além da campanha publicitária com foco no assédio, a gente vai ter uma série de ações nos receptivos da cidade - aeroporto, rodoviária e porto náutico -, e, este ano, nos hotéis, para orientar e estimular, incentivar a denúncia em caso de evidência de violência contra as mulheres e agressões sexuais”, informa a secretária Julieta Palmeira.


Programação da Unidade Móvel Nelson Mandela (Bairros/Circuitos):

Sexta-feira (9): Pelourinho (Circuito Batatinha) - Em frente à Câmara Municipal;

Sábado (10): Liberdade/Curuzu - Em frente ao Posto de Saúde Mãe Hilda;

Domingo (11): Cajazeiras - Próximo à Delegacia Territorial (Rua Oswaldo de Sá Menezes);

Segunda-feira (12): Nordeste de Amaralina (Circuito Mestre Bimba) - Ao lado do Posto de Saúde de Amaralina;

Terça-feira (13): Barra (Circuito Dodô) - Rua Miguel Burnier, em frente ao Banco do Brasil.


*Com informações da Secom-BA / Repórter: Lina Magalí
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.