• Mutirão de Cirurgias
  • RH Bahia

Notícias

09/03/2018 10:10

Sepromi participa das mobilizações do Dia Internacional da Mulher

A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) participou das mobilizações pela passagem do Dia Internacional da Mulher nesta quinta-feira, o tradicional 8 de março. A data, celebrada de forma secular, reuniu organizações do movimento de mulheres e segmentos feministas da Bahia, que marcharam pelas ruas do centro de Salvador, com faixas, cartazes e palavras de ordem.


Os discursos ao longo do percurso abordavam questões centrais que afetam as mulheres, a exemplo das desigualdades no mercado de trabalho e a violência doméstica, estruturadas pelas pelas relações de racismo e sexismo que ainda permeiam a sociedade. A diversidade de militantes presentes marcou o evento, que reuniu mulheres da luta pela terra, agriculturas familiares, quilombolas, mulheres de terreiro, capoeiristas, lésbicas, acadêmicas, artistas, dentre outras.


Para a titular da Sepromi, Fabya Reis, o 8 de março é um dia de celebrações e, acima de tudo, de apontar desafios para a inclusão plena das mulheres. "É um dia de muitas lutas, inclusive pela reconstrução democrática, numa mobilização que demonstra a força das mulheres negras e do conjunto das mulheres baianas. Uma oportunidade de visibilizar a nossa luta cotidiana por mais representatividade nas diversas esferas da sociedade, cobrando melhores condições de vida", destacou.


A secretária ressaltou, ainda, a atuação da pasta no campo da promoção das mulheres negras baianas através, por exemplo, de lançamentos de editais permanentes que contemplam projetos voltados ao fomento do empreendedorismo negro feminino.


Mais sobre o 8 de março


A ideia de criar o Dia Internacional da Mulher surgiu entre o final do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito de voto.


Em 26 de agosto de 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas em Copenhague, foi proposta a instituição de uma celebração anual das lutas pelos direitos das mulheres trabalhadoras. Sob influência desta mobilização, as celebrações do Dia Internacional da Mulher ocorreram a partir de 1909, em diferentes dias de fevereiro e março, a depender do país.


No ano de 1975 o dia 8 de março foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher, tendo como objetivo lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, independente de divisões nacionais, étnicas, linguísticas, culturais, econômicas ou políticas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.