• Mutirão de Cirurgias
  • Programa de Estágio
  • RH Bahia

Notícias

12/04/2018 10:50

Sepromi participa da 1ª Mostra Itinerante de Cinema Negro

Foi aberta nesta quarta-feira (11), no Pelourinho, em Salvador, a 1ª Mostra Itinerante de Cinema Negro Mahomed Bamba. O evento conta com apoio da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e exibirá longas e curtas metragens produzidos entre 2015 e 2017 por cineastas negra(o)s do Brasil e de países africanos de língua portuguesa. A solenidade de abertura reuniu artistas, comunicadores, ativistas do movimento negro e pesquisadores, contando com a presença da titular da Sepromi, Fabya Reis.

Com uma equipe formada exclusivamente por mulheres negras baianas, o evento pretende visibilizar, difundir e debater a produção audiovisual realizada por cineastas negras(o)s de África e da diáspora. São obras de países como Guiné-Bissau, Moçambique, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné Equatorial. Em sua primeira edição, além da exibição de filmes de diversos gêneros, o público contará com documentários, animações e produções experimentais.

A secretária da Sepromi destacou a construção coletiva e o protagonismo das mulheres negras para a efetivação das atividades. “É uma honra nos associarmos a esta iniciativa e reconhecer a importância da produção audiovisual como ferramenta de inclusão, empoderamento e enfrentamento ao racismo”, ressaltou Fabya Reis, pouco antes da exibição dos primeiros curtas.

O evento também contou com a presença da diretora geral da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), Renata Dias, da representante do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), Janaína Rocha, dentre outros convidados. A animação da noite ficou por conta da cantora Luedji Luna, agregando um expressivo público na arena do Sesc, principalmente a diversidade da juventude negra.

A Mostra segue até o próximo domingo (15), com exibições regulares na Sala Walter da Silveira (Barris) e itinerantes nos bairros do Pelourinho, Cabula, Uruguai e Garcia. A programação ainda inclui mesas de debate, oficinas de animação e audiovisual para crianças, minicurso de cinema africano e oficina de elaboração e desenvolvimento de projetos audiovisuais. Diálogos sobre gênero e sexualidade também estarão presentes, a fim de estimular processos afirmativos de identificação.

Homenagem marca as atividades - O evento homenageia o professor e pesquisador de Cinema da Faculdade de Comunicação (FACOM/UFBA), Mahomed Bamba, falecido em 2015. Doutor em Cinema, Estética do Audiovisual e Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), o estudioso, nascido na Costa do Marfim, propunha em seus ensaios uma nova leitura sobre as narrativas fílmicas produzidas nas periferias globais, sobretudo as realizadas no continente africano.

Equipe - A Mostra é realizada por cineastas e produtoras audiovisuais tendo como idealizadora, coordenadora geral e de produção Daiane Rosário; na coordenação de Curadoria de Filmes Nacionais e Produção Julia Morais e Tais Amor Divino; na coordenação de Curadoria de Filmes Africanos e Produção Kinda Rodrigues; coordenação de Produção Loiá Fernandes e na coordenação de Comunicação e Produção Inajara Diz.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.