Notícias

08/11/2018 11:00

Culinária Musical tem edição especial no Novembro Negro

No próximo dia 11 (domingo), o Novembro Negro do Culinária Musical terá a primeira edição do troféu Colher de Pau do Afrochef. Nele, o anfitrião Jorge Whashinton irá homenagear personalidades e instituições com trabalho voltado para o fomento e valorização de aspectos da cultura negra. Lazzo Matumbi, Negra Jhô, Correio Nagô, Soteropreta e jornalista Meire Oliveira foram os escolhidos para a estreia da premiação.

“Tem muita gente bacana que merece ser reconhecida em vida e temos que ter cuidado com os nossos, Toda ação que a gente pensa e faz tem que exaltar nossos valores e marcar espaço. O Culinária parece só diversão, mas tem compromisso com isso e com o de afirmar nossa existência. Tenho muita gente para homenagear, mas vou pagando as dívidas em outras edições”, disse o idealizador do projeto, o ator e afrochef Jorge Whashington.

Ao longo de mais um ano de trajetória, diversos artistas e mobilizadores culturais contribuíram com o projeto e fazem parte dessa construção. A representatividade da dançarina, cabeleireira, empresária e estilista, Negra Jhô justifica a escolha. “Há mais de 25 anos conheço Negra Jhô e nunca passei pelo salão para não ouvir uma palavra positiva, de prosperidade, de conforto, além do trabalho que ela faz nos eventos, a representação na estética, as transformação que ela faz com as mulheres que trabalham com ela, a formação das Deusas do Ébano”, elenca Jorge.

Parceiro do projeto, o cantor e compositor Lazzo Matumbi, também está na lista dos homenageados. “É a maior voz do país. Sem contar a sua generosidade e a postura ímpar como artista, parceiro e amigo. Sem contar o legado dele na música e na militância. Ele foi em quase todas as edições e, mesmo sem estar na programação, se empolga e canta”.

O reconhecimento da divulgação de eventos voltados para a cultura negra também está no propósito da premiação. Nesta primeira edição, os portais Correio Nagô e Soteropreta e a jornalista Meire Oliveira vão receber o troféu. “É preciso reconhecer a importância da nossa mídia negra e as pessoas que atuam nesses veículos. O Soteropreta, ao longo dos dois anos, pauta cotidianamente nossas questões e vivência cultural sem distinção. Assim como o Correio Nagô que completa 10 anos e ainda conta com o diferencial de formar jornalistas com esse olhar diferenciado e necessário. E isso é mais importante que a notícia. E Meire Oliveira é jornalista parceira com importância grande na visibilidade de iniciativas da comunidade negra no trabalho que realiza no jornal A Tarde e em outros projetos que atua”.

Nesta edição, o Culinária Musical tem na programação o Coletivo Clementinas–que tem a atriz e cantora Savannah Lima como integrante– comanda esta edição que conta com a participação do grupo Partido Afro, lançamento de coleção da Negrif, performance poética com Jocélia Fonseca e Landê Onawalê.

O evento que conta com apoio da Sepromi ocorre das 12h às 17h no imóvel vizinho à Igreja do Passo– famosa como cenário do filme O Pagador de Promessas–, na Rua do Passo, 52 – no Carmo e o jardim tem vista para a Baía de Todos-os-Santos. A entrada custa R$15 (em espécie) e o prato individual R$30 (em espécie e no débito). Para arrematar o domingo, a feijoada de feijão preto volta ao cardápio com alquimia de sabores do anfitrião Jorge Whashington.

Histórico

O Culinária Musical movimenta a cena artística na capital há mais de um ano, como o sarau poético-musical Vozes Negras – que une poesia, música, discurso racial que relata o universo feminino –; a festa Yemanjá é Black, que acontece a cada 2 de fevereiro; e o Dance o Baile do Seu Corpo, que reedita os bailes black da década de 80, com a fusão entre o clássico e o moderno. Todos criados pelo ator do Bando de Teatro Olodum

Ao longo da sua existência, a interação dessa troca de energia já foi experimentada, entre outros, por Lazzo Matumbi, Alexandre Leão, Jackson Costa, Roberto Mendes, Magary Lord, Carlos Barros, Fábio Santana, Célia França, Denise Correia, Dão, Firmino de Itapuã, Gerônimo, Mário Ulloa, Jack Elesbão, Lívia Natália e Nelson Maca. A iniciativa também já foi palco para intervenções poéticas, desfile de moda, lançamento de livro e performances de dança.


SERVIÇO:

O quê: Culinária Musical.

Quando:
11 de novembro de 2018, das 12h às 17h.

Onde: Casa de Castro Alves, Rua do Passo, nº52, Santo Antônio Além do Carmo.

Quanto: R$15 (entrada em espécie) e prato R$ 30 (em espécie e no cartão de débito).

Atrações: Coletivo Clementinas e participação do Partido Afro e performance poética de Jocélia Fonseca e Landê Onawalê, desfile da Negrif, além da entrega do troféu Colher de Pau do Afrochef.

Cardápio: feijoada de feijão preto.


*Fonte: Assessoria do evento.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.