• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Banner SAEB

Notícias

02/03/2019 09:00

Tradicional saída do Olodum abriu o Carnaval do Pelô

'Olodum alegria cidade a cantar Salvador'. Quem foi ao Pelourinho na tarde desta sexta-feira (1º) e participou da saída de um dos blocos afro mais tradicionais da capital conferiu de perto a verdade desse verso. O governador Rui Costa prestigiou o evento, que também marcou a abertura oficial da folia no Circuito Batatinha (Pelourinho). O bloco é apoiado pelo Governo do Estado, por meio do Carnaval Ouro Negro. As titulares das secretarias de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e da Cultura (Secult), Fabya Reis e Arany Santana, também marcaram presença.

"O Ouro Negro é um projeto belíssimo, que visa manter viva a história, a cultura, a arte e a estética do povo negro e do povo da Bahia. O Olodum é a expressão dessa negritude, trazendo uma sonoridade especial que encanta o mundo inteiro. É uma das paixões do povo baiano. Por isso, temos que apoiar e manter viva essa tradição que já atravessa 40 anos”, destacou o governador Rui Costa.

Em 2019, o Olodum completa quatro décadas, trazendo o tema 'As Duas Histórias: O Perfume das Rosas – Olodum 40 Anos', e o compromisso de passar mensagens de paz aos foliões que forem atrás do grupo percussivo, durante o Carnaval. “Através do Olodum, a cultura afro e nossa luta por igualdade chegaram a 89 países do mundo. O apoio do Governo é fundamental para o Carnaval, e também para a Femadum, para a escola, o ano inteiro", ressaltou o presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues.

“Não poderíamos deixar de participar da tradicional saída do Olodum, que já é uma agenda emblemática no Pelourinho. Este é, sem dúvidas, um bloco de resistência e uma verdadeira referência na luta antirracista e na promoção da cultura afro-brasileira, ecoando a mensagem de paz e igualdade”, destacou a titular da Sepromi, Fabya Reis.

Este ano, o Bloco Olodum desfila nos três circuitos oficiais da folia. Após a saída no Pelourinho, ainda nesta sexta (1º), às 20h, o manto amarelo, verde, vermelho e preto desfilará pelo Circuito Osmar, no Campo Grande. No domingo (3), será a vez dos foliões que estarão na Barra, no Circuito Dodô, curtirem os grandes sucessos da banda.

Carnaval no Pelô

Com 100% da programação cultural promovida pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura (Secult), o Pelourinho reúne, neste Carnaval, mais de 100 artistas que subirão aos palcos do Largo do Pelourinho e das praças Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro D’Água. Ao todo, são 66 shows individuais e coletivos, desta sexta a terça-feira (5), último dia oficial da festa. Entre as atrações, nomes como Gerônimo (domingo); Manno Góes, Jorge Zarath e Tenison Del Rey (juntos, no sábado); e Ellen Oléria, Paula Lima e Nara Couto (juntas, na terça).

Também no Pelourinho, acontecem quatro bailes infantis, entre sábado e terça, das 15h30 às 17h30, sempre no Largo Pedro Archanjo. Além dos palcos, a folia vai se espalhar pelas ruas do Centro Histórico, com 76 desfiles de bandas de percussão e cordas, bandões e performances que se iniciam na sexta a partir das 18h, no projeto Cortejão Cultural.  Os bandões continuam os desfiles pelas Ruas do Pelô, de sábado a terça de Carnaval, entre 10h e 22h. Sete microtrios e três nanotrios também estão na programação do Carnaval do Pelô e desfilam no Terreiro de Jesus, entre sexta e segunda-feira.

Mais folia

Além do Carnaval Ouro Negro, o Governo do Estado promove o Carnaval Pipoca, garantindo mais de 50 trios sem cordas para baianos e turistas. Vale lembrar que cidades do interior, na Chapada, Extremo Sul e Região Metropolitana, também contam com atrações garantidas pela gestão estadual, que nesse ano trouxe o tema 'Carnaval da Bahia. O mundo se une aqui'.

A programação completa com as atrações promovidas pelo Governo do Estado, no Pelourinho e nos outros circuitos, pode ser conferida no site do Carnaval da Bahia.


*Com informações da SECOM-BA.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.