• Edital Prof Jorge Conceição
  • Banner Novembro negro 2021
  • Banner Novembro negro 2021 campanha

Notícias

05/10/2021 09:50

Workshop debate racismo, intolerância religiosa e LGBTfobia em Santo Antônio de Jesus

Foi aberto nesta segunda-feira (4), em Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo baiano, o workshop "Racismo, intolerância religiosa e LGBTfobia", realizado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), através da Superintendência de Prevenção à Violência (SPREV), em parceria com a Comissão de Promoção da Igualdade Racial da Ordem de Advogados da Bahia (OAB-BA). A titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis, participou da atividade.

O objetivo é desenvolver estratégias que possam dar subsídio a profissionais da Segurança Pública para atendimento e interlocução, nas ocorrências envolvendo questões étnico-raciais e de gênero. A formação é voltada para policiais civis, militares, peritos, bombeiros e guardas-civis que atuam no município.

A superintendente da SPREV, major Denice Santiago, destacou o papel das esferas da segurança pública na garantia dos direitos humanos e a importância de ações de valorização das diversidades.

A secretária da Sepromi, que foi conferencista do evento, ressaltou que promover a igualdade racial, combater o racismo e a intolerância religiosa é tarefa de toda a sociedade. "O racismo é estrutural, devemos identificar sua presença e enfrentá-lo conjuntamente. É um problema sistêmico e interseccional, pois perpassa pelas questões de raça, gênero, classe, de orientação sexual e de território, quando atinge os segmentos dos povos e comunidades tradicionais", pontuou Fabya Reis.

A gestora lembrou dos diálogos e parcerias da Sepromi com a SSP, que desdobraram na formalização de um termo de cooperação. A medida tem possibilitado o planejamento de formações continuadas e outras ações. Também tem destaque a atuação do Centro de Referência Étnico-Racial da SSP.

Em Santo Antônio de Jesus, participam do lançamento do workshop um conjunto de autoridades estaduais e municipais, civis e militares, além de representantes da OAB, Universidades do Estado da Bahia (Uneb) e Federal do Recôncavo (Ufrb), lideranças de terreiros, do empreendedorismo negro, da população LGBTQIA+, dentre outros segmentos.

Os encontros seguem até a próxima sexta-feira (8), na sede da Associação Ilê Asé Yepanda Odé, situada na zona rural do município, sempre no período entre 14 e 18 horas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.