• Edital Prof Jorge Conceição
  • Banner Novembro negro 2021
  • Banner Novembro negro 2021 campanha

Notícias

25/11/2021 17:30

Semana da Igualdade Racial amplia diálogos e fortalece políticas de igualdade racial

Aconteceu nesta quarta (24) e quinta (25) a Semana da Igualdade Racial Mestre Moa do Katendê, encerrando a programação do Novembro Negro da Bahia. O evento, realizado pela quarta edição, é organizado pelo Governo do Estado, através da Sepromi, reunindo membros de conselhos de direito, ativistas do movimento negro, gestores públicos e lideranças dos povos e comunidades tradicionais.

Para a titular da Sepromi, Fabya Reis, o evento contribuiu de maneira significativa para o fortalecimento do Sistema de Promoção da Igualdade Racial, possibilitando avaliar, debater e propor políticas afirmativas desenvolvidas nos diversos territórios baianos. “Este é um momento histórico e fortalecedor, quando reunimos diversas organizações que trazem suas experiências e proposições para aprimorar o processo da construção e desenvolvimento de políticas de reparação”, pontuou a secretária.

Durante o evento a secretária deu posse ao Conselho Estadual de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN) e Conselho para a Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais (CESPCT), que passam a contar com novos integrantes a partir de processo eleitoral e indicação de representantes governamentais. Ao todo, os colegiados possuem quase 100 integrantes de segmentos como quilombolas, indígenas, fundos e fechos de pasto, marisqueiras, terreiros, afoxés, irmandades negras, população em situação de rua, mulheres negras, LGBTQIA+, dentre outros.

A vice-presidente do CDCN, Lindinalva de Paula, destacou o processo democrático de definição e acolhida de novos membros nos colegiados. “Isso mostra o avanço da luta antirracista na Bahia e apresenta novos protagonistas desta caminhada. Uma diversidade de representações e de pautas dos setores organizados. Isso fortalece a gestão pública e o devido controle social pela sociedade civil”, pontuou a conselheira.

Para Fernanda Barbosa, liderança da comunidade indígena Tupinambá de Serra do Padeiro, novas perspectivas estão sendo abertas no processo de debate sobre políticas para os povos originários. “Percebo que temos novas portas se abrindo para apresentarmos as propostas construídas pelas comunidades indígenas e, assim, avançarmos nas políticas públicas. Estamos organizados em cooperativas e associações, mobilizando as comunidades para o levantamento das demandas das famílias”, ressaltou a liderança, que agora faz parte do CESPCT.

Lançamento de plataforma - No primeiro dia de programação da Semana Mestre Moa também foi lançada a Plataforma GESPIR, voltada ao fortalecimento, apoio e instrumentalização das gestões municipais das políticas afirmativas. Já empossados, os conselheiros dos colegiados participaram da primeira reunião ordinária, discutindo as pautas prioritárias para os próximos períodos, incluindo cronograma de encontros, funcionamento interno, dentre outras.

Reuniões, alinhamentos e integração - Nesta sexta-feira (25), segundo e último dia do evento, aconteceram reuniões virtuais do Fórum de Gestores de Políticas de Promoção da Igualdade Racial - instância que já conta com mais de 150 municípios integrados - e da Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, incluindo o Centro de Referência Nelson Mandela.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.